Rede se fortalece para garantir assistência às vítimas de violência

Representantes dos órgãos que compõem a Rede de Atendimento à Mulher participaram de uma reunião para discutir ações integradas.

0 493

Garantir atendimento integral às mulheres vítimas de violência doméstica familiar e sexual é o principal objetivo da Rede de Atendimento à Mulher (RAM). E o seu fortalecimento foi a pauta principal da reunião que ocorreu na tarde desta quinta-feira, 5 no auditório do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram), vinculado à Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPM).

A rede foi criada em 2013, a partir de uma lei estadual, e possibilita condições necessárias para garantir atendimento diferenciado a essas mulheres vítimas de violência. Vários órgãos do Governo do Amapá compõem a RAM, com suas competências específicas, como a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), Secretaria de Estado da Educação (Seed), Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), centros vinculados a estas instituições, entre outros.

De acordo com a secretária extraordinária de Políticas Públicas Para as Mulheres, Renata Apóstolo, ressaltou a importância da união e do fortalecimento da rede. “Esse encontro faz parte da missão que nos foi permitida, que é fortalecer a Rede de Atendimento à Mulher no nosso Estado. Cada órgão, aqui, precisa um do outro; por isso, a rede precisa se articular mais”, pontua a gestora da pasta.

Para a delegada Sandra Dantas, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DCCM), esse tipo de encontro estabelece vínculos mais fortes entre os agentes da rede. “Não cumprimos apenas nossa missão institucional, mas também um trabalho social como mediadora dessas famílias em situação de crise. Além de um trabalho intenso em comunidades e escolas”, detalha a delegada.

A reunião faz parte do conjunto de três encontros pontuados pela nova gestão da SEPM: reunião com as coordenadoras municipais, com os movimentos sociais femininos e esta, com a Rede de Atendimento à Mulher. Também participaram do encontro a titular da Sims, Albanize Colares, e o comandante-geral da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), coronel Paulo Matias.

Fonte Original GEA
Comentários
Carregando...