Modernização do Teatro das Bacabeiras e premiações vão beneficiar a cultura em 2020

 Modernização do Teatro das Bacabeiras e premiações vão beneficiar a cultura em 2020

Com os investimentos, a modernização do teatro e a premiação de projetos artísticos dos 16 municípios marcam o início do ano.

Cantores, capoeiristas, marabaixeiros, entre outros artistas, estão cheios de expectativas com os investimentos na cultura amapaense. Eles participaram do anúncio da modernização do Teatro das Bacabeiras e lançamento do edital do programa Circula Amapá, nesta segunda-feira, 20, em Macapá.

As novidades para o segmento cultural foram anunciadas pelo governador do Amapá, Waldez Góes, e pelo presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre. A parceria também resultou no projeto de reforma do monumento Marco Zero e conclusão do Cine Teatro Municipal de Santana – obras que vão impulsionar o setor cultural, além de gerar emprego e renda.

Para Disney Silva, produtor do “Bar Caboclo”, tradicional peça teatral que surgiu na mesma época da fundação do teatro, essa valorização da cultura é fundamental para o avanço dos projetos.

“Essa reforma era necessária, muitos equipamentos estão obsoletos, e, agora, com essa modernização, os produtores terão melhores condições de executar os projetos”, comemorou.

Grupos e artistas se apresentaram nas escadarias do teatro, durante o evento. Agda Xavier, cantora, afirma que esse momento é de benefício para todos que praticam a cultura.

“Essas ações de valorização da cultura vão, com certeza, beneficiar o segmento por inteiro, e a gente espera que isso reflita na economia local”, disse a artista. 

Cinema também é cultura e no mês de fevereiro serão lançadas as 12 produções cinematográficas que receberam fomento de R$ 1 milhão do Governo do Amapá. A agente cultural, representante do segmento, Ana Vidigal, falou sobre a busca de mais recursos para o audiovisual neste ano. 

“Os agentes culturais do Amapá estão celebrando, são boas notícias para o início de 2020. Nós, do audiovisual, estamos na batalha para continuar garantindo recursos para esse setor, que é um dos que mais crescem na economia do Brasil”, ressaltou Vidigal. 

O Conselho Estadual de Cultura possui diversos nomes de representatividade do segmento. O conselheiro de Cultura Darlan Costa também representa o audiovisual, e fala sobre a união entre os poderes para garantir o avanço no Amapá.

“Temos uma liderança em nível nacional no Senado, e temos um governo que apoia a Cultura, então, esse é um momento de alegria e o conselho só pretende ajudar o desenvolvimento”, disse. 

Apresentações de grupos e de artistas deram mais brilho ao evento, como foi o caso do grupo de marabaixo Estrela do Renascer, de Macapá, que se apresentou com mais de 30 integrantes. A marabaixeira Vitória dos Santos, 18 anos, falou sobre o sonho de se apresentar na caixa cênica do teatro.

“Hoje, é a primeira vez que me apresento nas escadarias do teatro, espero que após a modernização nosso grupo possa mostrar o marabaixo no palco”, disse.

Fonte: Governo do Estado do Amapá

Comentar no Facebook !

Notícias Relacionadas