Governo e Sebrae firmam parceria para qualificar 445 jovens de projetos sociais

Projeto Jovem Descolado oferece 175 vagas para jovens da capital e 270 para Santana, Laranjal e Oiapoque, sendo 90 para cada cidade.

0 585

O Governo do Amapá está ofertando 445 vagas destinadas para o Projeto Jovem Descolado, voltado para jovens atendidos em programas sociais executados pelo Estado. São 175 vagas para a capital e 270 para Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque (90, cada).

Promovido pelo Sebrae/AP em parceria com o Governo do Amapá, o projeto permite a participação em cursos de preparação dos jovens para inserção no mercado de trabalho. A capacitação será em três módulos, com os seguintes cursos: Marketing Pessoal; Coach de Carreira; Relações Humanas e; Atendimento ao Cliente.

As inscrições iniciaram na quinta-feira, 1, e seguem até o dia 8, em Macapá e Santana. Em Laranjal do Jari, o prazo vai até 13 de agosto, e, em Oiapoque, o período será de 19 a 23 de agosto.

A oferta de vagas é resultado de convênio firmado entre o Sebrae e a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), junto as demais secretarias extraordinárias vinculadas, como dos Povos Indígenas (Sepi), Afrodescendentes (Seafro), Juventude (Sejuv) e das Mulheres (SEPM), neste caso, com vagas destinadas a jovens mulheres vítimas de violência.

A seleção dos jovens inscritos será de responsabilidade de cada instituição.

Para as inscrições, as entidades públicas usarão critérios e locais específicos. No caso da Sejuv, as vagas no projeto serão destinadas aos participantes do Amapá Jovem. Os interessados devem procurar a sede da instituição, em Macapá, ou os coordenadores nos municípios.

A Seafro destinará as vagas aos jovens de comunidades quilombolas. Os candidatos devem buscar a secretaria, para realizar o procedimento, em Macapá. No interior, serão realizadas ações itinerantes nas comunidades afros.

Na Secretaria para as Mulheres (SEPM), o processo de seleção ficará a cargo dos centros de Atendimento à Mulher e à Família (Camuf), na capital e no interior. Na Sepi, haverá mobilização para uma ação direta nas comunidades indígenas.

Para a realizar a inscrição, é necessário ter entre 16 e 24 anos e apresentar os documentos pessoais (Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, cartão do SUS e comprovante de endereço); declaração de matrícula do ensino médio ou certificado de conclusão do ensino médio; preenchimento de um termo de compromisso, e não pode ter participado anteriormente do projeto.

Ao final da capacitação, haverá a formatura, e, posteriormente, será organizado pelo Sebrae e parceiro o “Balcão de Oportunidades” – rodada de entrevistas e apresentação dos jovens às empresas, para possíveis contratações ou cargo reserva. A ação conta ainda com orientação empresarial.

Para mais informações sobre o projeto, os interessados podem entrar em contato com a Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae no Amapá (UEE/Sebrae), ou pelo número 3312 2834, falar com a gestora de projetos do Sebrae, Thaís Almeida.

Fonte Original GEA
Comentários
Carregando...