Fábrica de ração movimenta cadeia produtiva com aquisição de milho no mercado interno

Pioneira no ramo, empresa já produz ração para a criação de frangos e porcos e, agora, quer produzir ração para peixes e buscou orientação do governo.

0 35

Com uma média de produção mensal de 1,5 mil sacas de 40 kg de ração para a criação de frangos e porcos, a empresa Zanini Agropecuária e Comércio LTDA-EPP quer expandir seus negócios no Amapá. Pioneiro nesse ramo no Estado, o empreendimento atua há cerca de dois anos e, há seis meses, se estabeleceu com mais força no mercado alcançando os 16 municípios amapaenses mesmo que, timidamente, pois ainda não supre toda a demanda existente. Agora, a empresa quer produzir ração para peixes.

Para expandir seus negócios, o empresário Germano Zanini procurou a Agência de Desenvolvimento e Econômico (Agência Amapá) e foi recebido nesta quinta-feira, 2, pelos técnicos recebendo todas as orientações de que precisava, a exemplo da Cartilha Linhas de Acesso ao Crédito, lançada na semana passada pelo Estado, junto com outras medidas para retomar o crescimento da economia local afetado com a crise financeira no Brasil.

Zanini contou que, antes, a dificuldade era na aquisição de milho, insumo responsável por 80% da produção de ração, e que tinha que comprar de fora do Amapá. Mas, depois que recebeu apoio do governo, ele fechou contrato com produtores locais para adquirir o milho que é produzido aqui mesmo movimentando, assim, a cadeia produtiva de alimentos.

“Receber o apoio do governo nas orientações técnicas é muito bom. Pois, nos dá segurança de estar fazendo a coisa certa e, deste modo, nos incentiva na produção e na oferta do melhor preço. Assim, conseguimos expandir os negócios e contribuir com o Estado na geração de novos postos de emprego e renda”, celebra Germano Zanini.

Os técnicos da Agência Amapá apresentaram ao empresário todas as formas de incentivo ao desenvolvimento econômico disponibilizadas pelo Estado. É o caso do “Selo Amapá – “Produto do Meio do Mundo – Amapá – Amazônia – Brasil” que agrega valor aos produtos de origem amapaense, tanto no mercado interno, quanto no mercado externo. Zanini se interessou e já está reunindo os documentos necessários para a certificação.

“O anseio dele se soma ao plano de desenvolvimento econômico do governo que busca incentivar os empreendedores por meio de orientações e concessão de benefícios fiscais. Vamos disponibilizar todo o apoio necessário para que a empresa possa ampliar sua escala e diversificar sua produção com a inserção da ração para peixes”, garantiu o diretor de Desenvolvimento Setorial e Regional da Agência Amapá, Joselito Abrantes.

Comentários
Carregando...