Em nove meses, 365 armas de fogo e grande quantidade de drogas são apreendidas no Amapá

Foram 87 apreensões a mais que em 2018. Quantidade maior é resultado da atuação especializada da segurança pública do Estado.

0 429

A atuação especializada das companhias que compõem a Polícia Militar do Amapá resultou na apreensão de 365 armas de fogo e simulacros (imitações), em nove meses – de janeiro a setembro deste ano. São 87 armamentos a mais que em 2018, o que representa um salto de 31,3% no número de apreensões.

As ações positivas são consequência do policiamento ostensivo e repressivo, e da presença cada vez maior de policiais nas ruas das cidades, tanto na capital, Macapá, quanto nos interiores e regiões de fronteira.

O levantamento da PM aponta ainda aumento na quantidade de entorpecentes tirados de circulação. Foram 9.176 porções apreendidas este ano, contra 6.635 no ano passado.

As investidas do policiamento ostensivo também obtiveram salto na quantidade de veículos recuperados. O total foi de 463, entre carros e motos que haviam sido furtados ou roubados. No ano anterior o índice foi de 448.

O reflexo dessas operações pontuais é observado também na queda de mortes violentas neste ano, com redução de 20%, em comparação ao período de janeiro a setembro de 2018.

O comandante-geral da PM, coronel Paulo Matias, ressalta a parceria da população como fundamental para os trabalhos das equipes.

“São 365 armas de fogo a menos nas ruas, e um volume alto de drogas tiradas de circulação em benefício do cidadão de bem. Nossa meta é aumentar esses índices”, diz o comandante.

“Aqui no Amapá a população se vê protegida, de fato, pela polícia, e sabe que pode contar com nossos policiais. Todas as apreensões são resultado de ações articuladas, De trabalhos integrados com outras forças policiais, de informações levantadas pelas equipes de inteligência, mas, acima de tudo, das muitas denúncias que recebemos da própria população. Isso nos dá a certeza de que a segurança pública do Amapá está no caminho certo”, considera o coronel.

Nos 16 municípios a Polícia Militar possui 14 batalhões, incluindo as companhias especiais como o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Rondas Táticas Ostensivas Motorizadas (Rotam), Comando de Operações Especiais (COE), Força Tática, entre outras.

Reforço na PM

Além de investir em recursos humanos, o Governo do Amapá busca fortalecer a tecnologia, inovação e infraestrutura da segurança pública. Exemplo disso é o novo sistema de radiocomunicação para combate ao crime, e o monitoramento de viaturas por GPS.

Além disso, o Sistema de Defesa Social do Amapá recebeu, em julho deste ano, 250 armas, 65 viaturas e ordens de serviço para 15 obras que vão reforçar o setor. Ainda neste semestre a segurança pública deve receber mais viaturas.

Por decisão do governador Waldez Góes, anunciada no dia 11 de outubro durante cerimônia de formatura de 240 militares promovidos a oficiais e praças, o Estado vai aproveitar 100% dos classificados no último concurso público da Polícia Militar. Duas turmas já foram convocadas e a próxima deve ser chamada em 2020. Serão mais de 500 policiais incorporados ao quadro efetivo da PM.

Fonte Original GEA
Comentários
Carregando...