Banco de Leite divulga programação da campanha ‘Agosto Dourado’

Mês é dedicado como símbolo de luta e incentivo ao aleitamento materno em todo o país; no Amapá, campanha começou com blitz educativa.

0 459

Uma blitz educativa com faixas e distribuição de panfletos informativos feita na manhã desta quinta-feira, 1º, pelo Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), marcou o início da programação do “Agosto Dourado” do Governo do Amapá. O mês é dedicado à luta e incentivo ao aleitamento materno, em ações que são intensificadas em todo o país.

Todas as ações da campanha terão como base o slogan “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação: hoje e para o futuro!”. A temática escolhida tem o objetivo de conscientizar pais e familiares sobre seu papel no apoio à prática do aleitamento materno, criando um ambiente que permita à mãe, manter a amamentação como fonte exclusiva de nutrição do bebê.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o leite humano é o único alimento capaz de oferecer todos os nutrientes na quantidade exata de que a criança precisa. Ele garante o melhor crescimento e desenvolvimento. Não existe nenhum outro alimento capaz de substituí-lo, é exclusivo e em livre-demanda até o 6º mês, estendido até 2 anos ou mais.

“A blitz foi apenas uma ação simbólica para representar o início do ‘Agosto Dourado’,  mas a abertura oficial da campanha será neste sábado [3], no Museu Sacaca. Temos uma programação definida até o dia 7, mas nossa intenção é promover essas ações de incentivo ao aleitamento do primeiro ao último dia do mês. Afinal de contas, o leite vale ouro”, adiantou a coordenadora do Banco de Leite humano, Darcyneide Dias.

Além das ações desenvolvidas na capital pelo Banco de Leite, a Coordenadoria de Políticas de Atenção à Saúde (CPAS), da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) também entrará na campanha com programação nos municípios de Laranjal do Jari e Macapá.

Agosto Dourado

O nome da campanha vem justamente do valor que o leite representa na vida do recém-nascido, simbolizando a cor do ouro. O mês de agosto foi instituído pela Lei Nº 13.435, de 12 de abril de 2017, por ser o período em que também ocorre a Semana Mundial do Aleitamento Materno, na primeira semana do mês.

Programação

Sábado (3/8)

Local: Museu Sacaca. Av. Feliciano Coelho, n º 1.509 – Trem – Macapá (AP).

14h30 – Apresentação da Banda do Corpo de Bombeiros

15h – Solenidade de abertura

15h30 – “Empoderar mães e pais – favorecer a amamentação”

15h40 – Coffe Break

16h – Sorteio de brindes

16h30 – Mamaço e início das sessões de fotos com as famílias

18h – Encerramento

Terça-feira (6/8)

Local: Auditório do Tribunal de Contas do Amapá. Av. Fab – Centro – Macapá (AP)

8h – Acolhida com Darcineyde Dias – psicóloga, especialista em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde e conselheira em Aleitamento Materno;

8h30 – “Empoderar mães e pais – favorecer a amamentação” com Andreia Torres – terapeuta ocupacional e conselheira em Aleitamento Materno;

9h30 – Coffe Break;

9h50 – Dramatização com participação da plateia (equipe BLH);

10h20 – Uma experiência de sucesso: Copinho do Amor com Elen Maria – enfermeira e conselheira em Aleitamento Materno.

Quarta-feira (7/8)

Local: Auditório do Tribunal de Contas do Amapá. Av. Fab – Centro – Macapá (AP).

8h – Mães e pais conheçam os seus direitos (Andressa – Rede Cegonha);

9h – A influência social e psicológica

10h – Coffe Break

10h20 – “Mãe, o seu leite é o melhor alimento do mundo!” com Larissa Moraes – nutricionista, especialista em Saúde da Mulher e da Criança e conselheira em Aleitamento Materno;

Quinta-feira (8/8)

Local: Auditório do Tribunal de Contas do Amapá. Av. Fab – Centro – Macapá (AP).

8h às 12h – Oficina de cuidados com o bebê com Serlianne Figueiredo – fisioterapeuta

Sexta-feira (9/8)

Local: Auditório do Tribunal de Contas do Amapá. Av. Fab – Centro – Macapá (AP).

8h – Primeiros socorros ao recém-nascido engasgado: Manobra de Helmilich com os enfermeiros Alex Coimbra e Luciano Pereira de Jesus;

9h – Mesa-redonda: Desafios da Assistência à Amamentação no Amapá com pediatra, fonoaudióloga, nutricionista e enfermeira.

Fonte Original GEA
Comentários
Carregando...